São Petersburgo

Há quem diga que São Petersburgo é uma das mais belas cidades do mundo.

Situada sobre as ilhas do rio Neva, a cidade conhecida como “Veneza do Norte” foi fundada em 1703 pelo Czar Pedro, o Grande. Construída em terrenos inóspitos e desérticos, à custa de trabalho forçado, era espelho de uma ambição. Pedro I queria mostrar a abertura do seu país ao mundo e queria uma cidade para rivalizar com as maravilhas arquitetônicas do Ocidente.

Em 1712 torna-se a capital do Estado russo, centro da vida política, cultural e intelectual. Arquitetos, pintores e escultores são convidados para dar um aspecto singular a nova capital. Aparecem amplas praças, avenidas, luxuosos palácios da aristocracia, soberbas catedrais e edifícios administrativos. A Catedral de São Pedro e São Paulo, o Edifício de Doze Colégios, a Catedral de São Nicolau, o Palácio de Inverno, a Catedral de Smolni, as Catedrais de São Isaac e da Virgem de Kazan construídos por arquitetos de renome, criaram uma cidade única que não tem análogos no mundo.

Foi a capital imperial do país até a Revolução Russa, em outubro de 1917.
Em homenagem a Lênin, seu nome é mudado para Leningrado em 1924, mas volta a ser chamada de São Petersburgo, em 1991.

Onde Ficar

Onde Comer

O Que Fazer

DestinosEuropaFazerSão Petersburgo

Catedral do Sangue Derramado

A Igreja da Ressurreição de Cristo (1883- 1907), reaberta recentemente após décadas de penosos trabalhos de restauração é uma das mais belas igrejas do mundo! A arquitetura da igreja é inspirada na Catedral de São Basílio , em Moscou. Seu interior é impressionante, riquíssimo, decorado com mármores italianos, pedras preciosas e semipreciosas, jaspe e mais de mil metros quadrados de mosaicos de inestimável valor artístico, uma realização única da arte russa.

A igreja foi construída no local onde o czar Alexandre II foi assassinado num atentado a bomba no dia 1 de março de 1881. Uma parte dos pavimentos ensanguentados foi incluída no interior do futuro templo. O local é indicado por uma cruz de cristal de rocha.

Inteira de mosaicos, um deslumbre!

DestinosEuropaFazerSão Petersburgo

Pavlovsk

Localizado a 5km de Tsarskoye Selo, foi um território dado de presente por Catarina a Grande, em 1777, ao seu filho Paulo para comemorar o nascimento de seu neto. De fato, o estabelecimento do conjunto de parque, palácio e pavilhões de Pavlovsk iniciou-se em 1780, suas construções tinham como objetivo servir de acomodações para a temporada de caça da família real.

DestinosEuropaFazerSão Petersburgo

Peterhof

Considerada a “Versalhes Russa”, apresenta 7 parques com uma área de mais de 800 hectares, mais de 20 palácios e pavilhões e inúmeras fontes de água. Em frente ao grande palácio encontramos uma imensa cascata composta de quedas d’água, estátuas de bronze e dezenas de jatos d’água. ATENÇÃO: as fontes do Peterhof ficam desligadas durante todo o inverno, por causa do frio para não congelar nas tubulações, mais ou menos em começo de maio elas são ligadas, a data é móvel, depende do rigor de cada inverno. Vale saber se estão ligadas ou não antes de ir, pois e o ponto forte deste palácio!

DestinosEuropaFazerSão Petersburgo

Tsarskoye Selo

Uma preciosidade da Cultura Nacional Russa. É um complexo de palácios e parques construído nos séculos XVIII e XIX, palácio de verão de Catarina cuja fachada se estende por 300 m produzindo uma extraordinária impressão devido a seu incomum e luxuoso formato, já que apresenta um jogo de luz e sombra em suas colunas, saliências e abundantes decorações esculpidas. Neste palácio está a famosa Sala de Âmbar … maravilhosa! ATENÇÃO: as estátuas de mármore branco dos jardins de Tsarkoye Selo são todas cobertas em caixas de madeira para passar o inverno, o que tira um pouco da beleza! Isso quer dizer que estarão cobertas até pelo menos o mês de abril.