ComprarIstambulOriente Médio

Joias

Post

Edel: Para joias recomendo o Edel. Fica na rua principal do bazar.

Sevan Bicakci: Tem essa dica da Jordana Gheler – a loja do joalheiro turco mais renomado, Sevan Bicakci, é exatamente ao lado do W Hotel.

Atenta ao que compra nas joalherias e quanto paga!

Montür: Um local que gostamos foi Montür. Perto do Gran Bazar. www.monturis.com.tr

Kaftka: Eu comprei na Kafka, uma joalheria que tem no shopping e no Grand Bazar. Todas as joias têm garantia. A guia que estava me acompanhando que me levou nesta joalheria.

A Kafka, é uma empresa séria. Eles têm loja no Shopping Istinye Park e exportam para vários países, inclusive USA.
Dentro do Gran Bazar tem também a Kafkas, excelente joalheria, recomendado por uma amiga joalheira que revende peças deles aqui no brasil.

Veja as joalherias grandes, esta Kafta já tinha sido indicada por uma amiga joalheira do Brasil. Eles cobram mais barato porque o preço da cravação na turquia é 1/10 do preço em dólar cobrado aqui ou nos eua. Eles exportam muito e adoram negociar. Tudo o que eu comprei no Grand Bazar teve garantia. www.kafkasjewellery.com

Cemil Elmas: Na entrada de Nurosmaniye tem uma rua em frente que tem várias joalherias. Uma delas chama-se Cemil Elmas e eu só recomendo essa. O certificado deles é emitido pelo Instituto de Gemologia da Bélgica e não escrito a mão como todos os de dentro do Grand Bazar. Como guia e consumidora, só recomendo lá!

Fibula: Comprei um brinco maravilhoso numa loja/fábrica chamada FIBULA, eles têm uma oficina imensa. O certificado não é escrito a mão e quando cheguei no Brasil levei a peça e o certificado para um joalheiro de confiança que confirmou o tamanho, quilates e cor dos brilhantes. Pode pechinchar que você consegue até 30% a menos do preço.

A Fibula fica na rua de pedestres, na entrada do Grand Bazar. Vendedor: Mustafa Kartaler. www.fibuladiamond.com

Certificado: O importante é que o certificado seja de algum reconhecido como o da Bélgica ou o americano e não seja escrito a mão, já que nesse eles escrevem o que quiserem. Acho que as joalherias de fora são mais aptas a isso pois a maioria tem o próprio ateliê!

Para peças tipo joias de primeira linha seguiria as joalherias com certificado. Os próprios vendedores nos bazares me contaram vários truques que usam para fazer uma joia de pedra de menor qualidade parecer melhor, pintam com caneta as falhas podem usar resina em vez de pedra bruta (vários vendedores se oferecem para passar o isqueiro na pedra para provar que a deles é real etc.) Mesmo assim, todas as que comprei se provaram boas como semi-joias e muito mais baratas do que pagaria aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *